Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

No seguimento do que andamos a estudar em Nós e o Mundo, elaboramos este pequeno texto que queremos partilhar convosco.




A picada da abelha

Certo dia uma menina chamada Filipa andava a passear no jardim.
A Filipa andava a apanhar flores para pôr numa jarra em casa.
De repente pegou numa flor e lá dentro estava uma abelha. A abelhinha que andava no seu trabalho a colher o pólen, assustou-se com a menina e picou-a na mão.
A Filipa deu um grito e começou a chorar ao ver que a sua mão começou a inchar e a ficar vermelha.
Foi a correr para casa cheia de dores e a mãe quando a viu assim, perguntou-lhe:
- O que foi que te aconteceu?
- Foi uma abelha que me picou!
A mãe pegou numa pinça e com muito cuidado tirou-lhe o ferrão, depois desinfetou a picadela com Betadine e no fim pôs-lhe gelo para a mão não inchar.
A Filipa aprendeu a lição: quando for outra vez apanhar flores ao jardim, deve prestsr mais atenção para não atrapalhar o trabalho tão importante das abelhas.

terça-feira, 18 de outubro de 2016

UMA HISTÓRIA PASSADA NO OUTONO

Os alunos da Escola Drº Júlio Martins elaboraram, com algumas palavras que encontraram numa sopa de letras, esta pequena história. Foi um trabalho coletivo feito em conjunto na sala de aula.


Era uma vez numa manhã de outono cheia de nevoeiro, um menino chamado Luís passeava pela floresta.
Como estava muito nevoeiro o Luís perdeu-se depois de dar muitas voltas na floresta, até que encontrou um enorme castanheiro.
Sentou-se numa pedra encostada ao castanheiro. O castanheiro estava carregado de ouriços e folhas, e no chão já havia algumas castanhas.
Como já tinha muita fome descascou e comeu algumas castanhas e começou a choramingar.
De repente ouviu uma voz e assustou-se.
- Quem és?- perguntou o Luís.
- Sou eu o castanheiro. O que te aconteceu?
- Perdi-me e não sei como voltar para casa.
- Eu ajudo-te a sair daqui, é fácil. Ainda falta algum tempo para anoitecer.
Segue o caminho que está cheio de folhas e no cruzamento viras à direita.
- Obrigado por me ajudares.
- Sabes que no mês de outubro é fácil chegar pois as luzes da cidade acendem cedo e tu podes orientar-te por elas.
- Nem sei como te hei-de agradecer.
- Prometo que sempre que me seja possível venho visitar-te, para não te sentires tão sozinho.
- Adeus e obrigado pela tua companhia.

- Adeus castanheiro e mais uma vez obrigado por a tua ajuda.

INÍCIO DO ANO LETIVO




Apesar do novo ano letivo já ter começado há quase um mês, desejamos a todos um excelente ano, cheio de coisas boas e principalmente com boas notas.
Esperamos colocar aqui muitos trabalhos bonitos...e com a ajuda dos nossos professores vamos conseguir.

sexta-feira, 3 de junho de 2016

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA


   Sabias que o dia 1 de junho foi "Dia Mundial da Criança"? Conheces os direitos universais da Criança?  Com a ajuda dos nossos professores, fizemos um Powerpoint sobre este dia especial, que gostaríamos de vos apresentar e informar. 




                                                   Para visualizares clica aqui.

quarta-feira, 1 de junho de 2016

E ANO LETIVO ESTÁ NO FIM...


 
  O ano letivo está acabar, ao longo deste ano realizamos várias atividades que partilhamos convosco neste pequeno video. Aproveitamos para desejar a todos os que nos acompanham, umas boas férias, e de preferência com muito SOL.
video

terça-feira, 24 de maio de 2016

O DIA DA MÃE.

   O Dia da Mãe é uma data comemorativa que em Portugal se celebra no primeiro domingo do mês de maio. Tal como fizemos no dia do pai, procedemos a elaboração de uma lembrança para lhes mostrarmos o nosso amor e quanto são importantes para nós. Com ajuda dos nossos professores, fizemos um quadro com alguns materiais recicláveis. Vejam como ficaram estes bonitos quadros.

Elaboração do quadro.
Recorte de materiais.
       
   Pintura do quadro.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

GAGUEZ / DISFLUÊNCIA (Santa Cruz/Trindade)

  Na Biblioteca da Escola Básica de Santa Cruz/Trindade realizou-se uma ação de sensibilização subordinada ao tema Gaguez / Disfluência para os alunos das turmas dos 2.º e 3.º anos, organizada pela Terapeuta da Fala em articulação com as professoras de Educação Especial. 

Ao longo da sessão e através da leitura da história Ernesto - O Menino com Gaguez em Família, os alunos tomaram consciência do que é a Disfluência, como sendo um problema de comunicação que resulta na interrupção do curso da fala. Esta dificuldade manifesta-se através da repetição de sons, sílabas, palavras, prolongamento de sons, bloqueio/ficar preso antes de começar a falar, fazer caretas, piscar de olhos, fazer movimentos com o corpo ao falar.


Alunos assistindo
Aprendemos que quando alguém está a gaguejar devemos:
- Ter paciência e não fazer cara de zangado;
- Não completar as frases, cada um é capaz de falar sozinho;
- Não interromper quando se fala, é mais difícil continuar;
- Não chamar nomes, nem brincar com a forma de falar, porque deixa as pessoas tristes;
- Não dizer para ter calma, falar devagar ou respirar, não adianta, pois, é preciso tempo;
- Não chamar gago…

Psicóloga a contar a história aos alunos
Também foi importante saber que todos gaguejamos quando estamos contentes e queremos muito contar uma coisa a alguém; quando temos de fazer um discurso em frente a muitas pessoas, falamos ao telefone com uma pessoa importante ou quando estamos nervosos ou assustados com alguma coisa. Os intervenientes estiveram atentos e interessados, compreenderam a mensagem, deixando-se sensibilizar por ela.







 

Notícias

Notificações

Arquivo